quarta-feira, janeiro 31, 2018

Se fosse fácil não era para nós

Ontem o Benfica tinha a possibilidade de, vencendo o Belenenses, passar para o primeiro lugar à condição. Não o fez, empatou 1-1 com o golo do empate a ser marcado no último lance da partida. 
Confesso que não esperava e fiquei desolada. Ontem já não parecia a mesma equipa dos últimos jogos. Não sei se foi a ausência de Krovinovic que tinha encaixado na perfeição nesta equipa, se fomos surpreendidos pela pressão alta do Belenenses. O que sei é que o jogo estava difícil e quando surgiu o penalti pensei que íamos desbloquear o jogo e rumar à vitória. Mas quando até Jonas falha um penalti está tudo ao contrário. Quando é para correr mal, é para correr mal. E correu mesmo. Entra um jogador do Belenenses que se estreava na liga, remata à baliza, escorrega mas marca golo aos 86 minutos. O jogo a terminar e o Benfica a perder. Mau demais para ser verdade. Felizmente o salvador do costume, que é humano e também falha, evitou o pior. Jonas fez o mais difícil depois de ter falhado o mais fácil. No último lance do jogo  marcou, de forma exímia, um livre à entrada da área e empatou a partida. É pouco, sabe a pouco e abana-nos as convicções. Mas sabemos bem como é difícil. Se fosse fácil não era para nós!

Após o desaire de ontem, esta noite chegou um pequeno aconchego. Afinal não somos só nós a perder pontos. Mas por outro lado a desilusão de que podíamos ter aproveitado o deslize do rival. Pelo menos em relação aos azuis ficou tudo na mesma. Resta-nos continuar mais unidos do que nunca. A nossa união incomoda muita gente e dá-nos forças para lutar até ao fim. Porque se nós não acreditarmos, ninguém o fará por nós. 

Não esperava aquele resultado ontem mas esperava há muito este vídeo... Chegou a hora!

Obrigada Guilherme Cabral!
À BENFICA!

1 comentário:

antonio afonso disse...

Sócio nº 1128
Luis Filipe >Vieira deve ser defendido até ás últimas consequências.
É o nosso Presidente.
MAIS NADA